Você é um(a) líder empresarial que promove o desenvolvimento sustentável? Queremos ouvir sua historia.

Em 2023, foram reconhecidos dois ganhadores:

Categoria Grande EmpresaRodolfo Sirol, Diretor de Meio Ambiente e Sustentabilidade da CPFL

Categoria Pequenas e Médias Empresas: Ana Paula Bastos Arbache, Sócia Fundadora da Arbache Innovations

 

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, estabelecem metas claras para um futuro mais justo, representando uma oportunidade para moldar uma nova era de negócios responsáveis. A cada ano, o Pacto Global das Nações Unidas celebra um grupo de pioneiros dos ODS – líderes empresariais e profissionais que estão fazendo um trabalho excepcional para avançar os Objetivos Globais através da implementação de nossos Dez Princípios sobre direitos humanos e trabalho, meio ambiente e anticorrupção. Veja quem já foi um SDG Pioneer pelo Brasil:

Ana Paula Bastos Arbache – SDG Pioneer 2023

Vencedora na etapa Brasil na categoria pequenas e médias empresas.

Receber essa premiação é altamente significativa para mim. Eu sou professora alfabetizadora de formação, sempre acreditei que a educação transforma a vida, as pessoas e contribui para um mundo melhor e mais digno. Quando me tornei líder busquei, obstinadamente, colocar meu propósito em ação: trazer as tecnologias e inovações que tinha disponíveis em nossa empresa, para educar para os direitos humanos e a diversidade. Quem recebe esse prêmio junto comigo, são meus sócios e minha equipe e todas as meninas, jovens e mulheres que acreditam que é possível transformar a vida por meio da educação, particularmente as voluntárias do coletivo HubMulher, do qual sou fundadora! Minha história se guia por esse propósito e é o que me fez chegar até aqui!

Rodolfo Sirol  – SDG Pioneer 2023

Vencedora na etapa Brasil na categoria grandes empresas.

Agradeço por este reconhecimento, que é resultado de uma jornada de resiliência e avanços nas agendas da sustentabilidade, e dos ODS. Pude contar com ajuda e apoio de pessoas incríveis: líderes, colegas e equipes do Grupo CPFL Energia, que não hesitaram em ampliar nossa ambição e traduzi-la em compromissos poupáveis para nosso meio ambiente, sociedade e desenvolvimento empresarial. Também agradeço ao Pacto Global da ONU no Brasil e parceiros do Board por todas as ações que realizamos juntos

​​

Denise Hills – SDG Pioneer 2022

Vencedora na etapa local do Brasil e na etapa global na categoria Finanças Sustentáveis.

Ser reconhecida como uma SDG Pioneer, pela Rede Brasil do Pacto Global da ONU, é uma grande honra, principalmente porque a organização é fundamental para evoluirmos na agenda sustentável entre as corporações. Na Natura, acreditamos que o valor e a longevidade da marca estão ligados à capacidade de contribuir para o desenvolvimento sustentável da sociedade. Por isso, nos relacionamos com diversos atores para encontrarmos soluções para os problemas que o mundo enfrenta hoje. Somado a isso, estabelecemos um conjunto de metas ambientais e sociais audaciosas, que incluem, entre outras frentes, enfrentar a crise climática, tornando-nos carbono zero até 2030 e proteger a Amazônia, contribuindo para zerar o desmatamento até 2025

Karine Bueno – SDG Pioneer 2020 da etapa Brasil

Foi reconhecida pela liderança em projetos relacionados aos ODS com impactos internos e externos no Santander

Ser pioneira para mim é seguir em frente, mesmo quando não se tem certeza do ‘como’, mas se tem clareza da direção que os ODS nos dão. É ser apaixonada pela visão de um mundo melhor para todos, sem perder o pragmatismo necessário para a ação. É buscar a conciliação, mas também saber dizer e ouvir ‘não’ e se adaptar em busca de um objetivo maior. É saber que não se sabe tudo e não ter vergonha de buscar a complementaridade e visões diferentes. É ser grata às mulheres e homens que fizeram e fazem parte do meu caminho. É saber que ainda há muito a fazer e acreditar que podemos. Me sinto honrada em ser reconhecida como uma SDG Pioneer e espero inspirar mais pessoas e empresas nesta agenda!

 

Juliana Oliveira – SDG Pioneer 2019 da etapa Brasil

Foi reconhecida por conscientizar os colegas da Nestlé sobre a substituição dos copos plásticos no ambiente de trabalho

Ser pioneira, é acreditar na nossa potência como agentes de transformação social. É relembrar e acreditar no poder de influência positiva que existe em nós, mesmo em uma era de valorização de influenciadores digitais, em que o número de seguidores é que dita o fator de sucesso. É sobre fazer o que é certo e o que pulsa dentro de nós na busca por um mundo melhor. É também reconhecer o poder das pequenas atitudes que, em escala, podem gerar sim um impacto incrível e que isso está ao alcance de todos. Não é preciso ser um gênio ou ficar refém de grandes insights, investimento e tecnologias de ponta. Mais do que nunca, ser pioneira é romper com a hierarquia. É dar voz à juventude e não aos rótulos dos cargos nos crachás. Ser movido por propósito é manter-se fiel a ele, com um único objetivo: construir hoje o futuro que queremos, com tudo que estiver ao nosso alcance.

 

Danielle Pieroni – SDG Pioneer 2018

Foi reconhecida pelo empoderamento econômico de refugiados através do seu trabalho na Foxtime

Eu sou a segunda geração de uma empresa de médio porte brasileira, iniciada e ainda conduzida pela minha mãe. Uma empresa criada sobre valores pessoais muito fortes de respeito, honestidade e transparência: exatamente os mesmos valores com que fui criada. Sempre acreditei que empresas têm um potencial para transformar uma sociedade. Pensa comigo: uma reunião de pessoas muito competentes e engajadas, compartilhando um objetivo comum. E se esse objetivo comum fosse lucro, mas também fosse impacto social? É nisso que eu acredito. De que é possível termos empresas que assumam a responsabilidade de uma sociedade melhor e mais justa, de dentro para fora. Ser escolhida Pioneer em 2018 foi, acima de tudo, uma grande honra para mim, mas sobretudo reforçou que é possível uma pequena ou média empresa também ser responsável socialmente. De que não são necessários grandes investimentos ou estruturas departamentais, mas sim um forte senso de propósito e assumir a responsabilidade diante dos desafios sociais e ambientais que nosso planeta enfrenta.

 

Tânia Cosentino – SDG Pioneer 2017

Foi reconhecida pela sua atuação com sustentabilidade e gestão energética enquanto era presidente da Schneider na América Latina

Para mim, ser pioneira é reforçar o meu papel de cidadã e executiva para chamar a atenção da sociedade para a urgência de implementar os objetivos do Pacto Global. Acredito que todos nós: cidadãos, setor privado e público temos um compromisso importante na construção de um mundo melhor e mais sustentável. Nas empresas a sustentabilidade aumenta a capacidade de atração de talentos e gera mais negócios. Acredito que é possível ter resultados positivos nas companhias e fazer o bem ao mesmo tempo, os dois temas sempre devem caminhar juntos.

 

Sonia Favaretto – SDG Pioneer 2016

Foi reconhecida pela sua atuação por um mercado de ações mais transparente e sustentável na B3

O que é ser uma pioneira dos ODS? Todo reconhecimento traz também uma grande responsabilidade. E a responsabilidade de ser uma pioneira dos ODS é a melhor possível. Trabalhar proativamente pela agenda 2030, buscar novas soluções, compor parcerias, pensar o hoje e o amanhã. Ser um pioneiro passa por tudo isso e, principalmente, por ter uma genuína crença de que é possível, sim, chegarmos ao final dessa jornada vencedores. Se você se identificou com tudo isso, faça sua inscrição para entrar nesse time incrível de Pioneiros dos ODS!

 

Ulisses Sabará – SDG Pioneer 2016

Reconhecido pelo trabalho em prol da proteção da biodiversidade desenvolvido pela Beraca

Tenho muita honra de ter sido escolhido como pioneiro do seleto grupo de homens e mulheres envolvidos na geração de negócios sustentáveis associados à socio biodiversidade do Pacto Global da ONU no ODS 15 – Vida Terrestre. É um reconhecimento de meu trabalho de mais de 20 anos nas questões ligadas à biodiversidade e suas relações socioambientais. Há muito para ser feito em um curtíssimo espaço de tempo até 2030. Por isso, precisamos contar com todos que queiram e possam ser exemplo e referência em suas diferentes áreas de atuação.