Notícias

“Precisamos dobrar nossos esforços relacionados à água”, afirma presidente do CEO Water Mandate em visita ao Brasil

São Paulo recebeu evento anual da plataforma da ONU pela primeira vez. Foram entregues 12 prêmios a iniciativas de água e saneamento nacionais

São Paulo recebeu evento anual da plataforma da ONU pela primeira vez. Foram entregues 12 prêmios a iniciativas de água e saneamento nacionais
São Paulo, 11 de dezembro de 2019 – São Paulo recebeu nesta quarta-feira (11 de dezembro) o evento anual da plataforma The CEO Water Mandate, iniciativa do Pacto Global das Nações Unidas voltada à gestão corporativa da água, realizado pela primeira vez no Brasil. Na ocasião, especialistas discutiram soluções para alcançar as metas do Objetivo Global 6 – Água e saneamento – e foram entregues 12 prêmios a projetos nacionais que integram a publicação “Cases de sucesso em ODS 6”.
Durante o evento, o presidente do CEO Water Mandate e do Pacific Institute, Jason Morrison, lançou um chamado às empresas brasileiras por mais atenção ao tema da eficiência hídrica em suas operações e na promoção de ações relacionadas ao acesso à água e promoção do saneamento nas comunidades onde atuam. Morrison ressaltou que 9 em cada 10 desastres naturais são relacionados à água, e que as mudanças do clima podem causar situações extremas que tornariam estes desastres mais comuns, afetando pessoas e empresas.
“Gostaria de parabenizar todos que já estão promovendo ações no Brasil. No entanto, precisamos dobrar os nossos esforços relacionados à água e associá-los à questão climática. Não temos muito tempo, por isso convido a todos para acelerar suas ações e aumentar sua ambição”, clamou Morrison. O presidente do CEO Water Mandate aproveitou o evento para lançar a versão em português do relatório “Fortalecendo o argumento comercial de água, saneamento e higiene – Como medir o valor da sua empresa”, que ajuda as organizações a medir o retorno de seus investimentos em água e saneamento.
O evento também contou com falas de Thiago Piazzeta, especialista em soluções baseadas na natureza da Fundação Grupo Boticário, que explicou como a organização usa a metodologia da Teoria U para impulsionar seus projetos de sustentabilidade, em especial o Oasis Lab Baía de Guanabara, e Chiara Gadaleta, criadora da plataforma A Moda pela Água, que explicou o projeto Pegada Hídrica Vicunha, responsável por mapear o consumo médio de água no ciclo de vida de uma calça jeans no país (5.196 litros). “A moda sempre foi um retrato de seu tempo. Que moda é esta que nos veste no século 21?” – questinou ela, que defende mais engajamento do setor com a sustentabilidade.
Teresa Vernaglia, CEO da BRK Ambiental e porta-voz da Rede Brasil do Pacto Global com relação ao ODS 6, apresentou a situação dos investimentos em saneamento no país (12,6 bilhões em 2018) inferior a setores como energia e telecomunicações, que já possuem uma cobertura maior. Já Rodrigo Brito, gerente de sustentabilidade da Coca-Cola Brasil, apresentou as iniciativas da empresa para aumentar sua eficiência hídrica, preservar ecossistemas e ampliar o acesso à água em comunidades.
O evento anual do CEO Water Mandate foi promovido no Brasil pela Rede Brasil do Pacto Global com a ISAE Escola de Negócios, e viabilizado pela BRK Ambiental e Instituto Coca-Cola, com o patrocínio do CREA Goiás e apoio da plataforma A Moda pela Água e do Unibes Cultural, onde a cerimônia foi realizada.
Projetos reconhecidos pelo prêmio Cases de sucesso em ODS 6
Além das discussões sobre água e saneamento, o evento promoveu a cerimônia de premiação dos “Cases de sucesso em ODS 6”. Foram entregues 12 prêmios a inciativas nacionais, em 4 categorias. Saiba mais sobre os projetos:
Premiados da categoria Água, Saneamento e Higiene (WASH) e Direitos Humanos

Sabesp – Programa Água Legal: por meio do projeto, a Sabesp levou estrutura de abastecimento a 25 mil famílias de áreas irregulares em 2018, onde moradores passaram a receber água de qualidade em suas torneiras
Enel Compartilha Infraestrutura Cisternas e Bioágua: o projeto desenvolvido pela Enel Green Power (EGP) teve como objetivo promover as melhores condições de uso da água nos municípios de Morro do Chapéu e Carnafaum, na Bahia. Foram construídas 105 cisternas para proporcionar água potável por meio de captação de água da chuva, e 60 sistemas bioágua
Aegea – De marginalizados a protagonistas – dignidade e inovação para as regiões de palafitas e ocupações irregulares em Estados do Norte e no Nordeste do Brasil: a Aegea Saneamento implementa estratégias para enfrentar o problema do acesso aos serviços em duas de suas principais concessões: Teresina (PI) e Manaus (AM). Ambas as atividades contam com parceria do poder público regional

Premiados da categoria Eficiência hídrica em cadeias diretas de operações e suprimentos

Eco Panplas – Reciclagem a Seco de Embalagens Plasticas Contaminadas de Óleo Lubrificante: a empresa desenvovleu uma solução tecnológica que realiza a descontaminação e reciclagem de embalagens plásticas de óleo lubrificante de forma ecológica: sem utilização de água e sem geração de resíduos.
Sabesp – Programa Água Legal
CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo) – Sistema de aproveitamento de água pluvial em habitação de interesse social: o projeto visa implantar o Sistemas de reaproveitamento de água de chuva para utilização nas descargas das bacias sanitárias das habitações de Interesse Social construídas pela CDHU

Premiados na categoria Ação Coletiva

Mosaic Fertilizantes – Edital da Água: com o apoio técnico do Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS), a Mosaic Fertilizantes selecionou projetos que possam, dentro dos municípios de abrangência, promover boas práticas de gestão hídrica, entre outros objetivos
Schneider Electric – Água do Sol: a empresa implantou um sistema de bombeamento solar para possibilitar o bombeamento de água em comunidades que não tem acesso à energia. Dessa forma, contribuiu para o acesso a água em regiões remotas
CPFL – Programa Raízes: o projeto implantou, entre setembro de 2016 e novembro de 2019, um sistema de abastecimento e tecnologias socioambientais para que 807 famílias de nove comunidades dos municípios de João Câmara e São Miguel do Gostoso, no Rio Grande do Norte, tenham acesso a água para consumo

Premiados na categoria Proteção e restauração de ecossistemas

Sanepar UFPR – Eutrofização de reservatórios: gestão preventiva. Estudos integrados no reservatório Rio Verde : o projeto envolveu 85 pesquisadores de 14 instituições, para a execução de um complexo estudo interdisciplinar para desenvolvimer um sistema integrado de gestão de bacias com enfoque na prevenção do processo de eutrofização e floração de algas tóxicas
Eco Panplas – Reciclagem a Seco de Embalagens Plásticas Contaminadas de Óleo Lubrificante
Masaic Fertilizantes – Edital da Água