Notícias

Pacto Global da ONU no Brasil e Conselho Nacional do Ministério Público assinam acordo de cooperação técnica para fomento dos ODS

Promoção da Agenda 2030 e proteção da Amazônia são os principais objetivos da iniciativa

Fevereiro de 2023 – O Pacto Global da ONU no Brasil e o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) assinaram nesta terça-feira (14) Acordo de Cooperação Técnica para promover os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) no País e disseminar os Dez Princípios do Pacto Global da ONU. A solenidade foi conduzida pelo Presidente do Conselho Nacional do Ministério Público e Procurador Geral da República, Augusto Aras. Na sessão ordinária realizada em Brasília, Rinaldo Reis Lima, Presidente da Comissão de Meio Ambiente do CNMP, explicou que a parceria focará principalmente em dois objetivos: implementação dos ODS e em desenvolver instrumentos e estratégias mais eficientes e eficazes na defesa da Floresta Amazônica.
 
“Nosso objetivo é trazer as empresas para essa discussão de maneira efetiva. Elas têm capacidade produtiva e de inovação e são o problema, mas também são a solução para avançar nos ODS, reduzir os impactos negativos e extrair tudo o que podemos de positivo nesses temas”, explicou Carlo Pereira, CEO do Pacto Global da ONU no Brasil, durante a solenidade.
Camila Valverde, COO do Pacto Global da ONU no Brasil e diretora da Frente de Impacto, completou: “Estamos motivados e esperançosos com esta cooperação entre Pacto Global e CNMP, pois acreditamos na força das instituições e sua capacidade de transformar a realidade em prol do desenvolvimento sustentável”.
Para a região Amazônica, a cooperação pretende desenvolver estratégias de proteção, fiscalização e fortalecimento das atividades humanas sustentáveis. Os projetos serão coordenados pela Comissão de Meio Ambiente do CNMP e por um Grupo de Trabalho a ser criado como primeiro passo do acordo técnico.  
Na ocasião, Augusto Aras lembrou ainda que o Ministério Público tem a tarefa permanente de defender o Meio Ambiente: “E o CNMP, tendo o papel de orientar e fomentar a atuação estratégica do MP, também tem se mantido fiel a essa tarefa.”
No mesmo encontro, a Future Carbon Holding anunciou que será a empresa responsável por elaborar o inventário de emissão de carbono do Conselho, que permitirá avaliar os processos e pensar ações para se tornar carbono neutro. “O Ministério Público, que tem em seu quintal a Floresta Amazônica, dará um exemplo para o Brasil e para o planeta”, comentou Fábio Galindo, chairman e co-CEO do grupo.
 
Agenda em Brasília: Agro sob a ótica da ética e da sustentabilidade
Nesta terça-feira, 14, representantes da Plataforma de Ação Contra a Corrupção do Pacto Global da ONU no Brasil estiveram na entrega do Selo Mais Integridade 2022/2023 do Ministério da Agricultura e Pecuária. O prêmio reconhece empresas e cooperativas do agronegócio com práticas de integridade sob a ótica da ética, responsabilidade social e sustentabilidade ambiental. A partir da versão 2023/2024, ser parte do Pacto Global da ONU no Brasil será critério para recebimento do Selo.
Confira mais fotos do evento:

Fonte das imagens: Flickr CNMP