Notícias

Confraria ESG – Oceano

Encontro de lideranças promovido pelo Pacto Global da ONU e World Observatory, discute como empresas podem agir na proteção da costa brasileira.

Agosto de 2022 – CEOs dos setores de saneamento, óleo e gás, químico e artigos pessoais se reuniram no Fasano, em São Paulo, para falar dos desafios relacionados ao Oceano e Economia Azul na Confraria ESG, encontro realizado pelo Pacto Global da ONU no Brasil, PWC e World Observatory. O evento foi um desdobramento da Conferência dos Oceanos das Nações Unidas, que aconteceu em junho, em Lisboa, para promover conversa e reflexão sobre como as empresas já estão trabalhando e como podem contribuir para o avanço do tema, como escalar impacto na proteção do Oceano na costa brasileira.
Alexander Turra, professor doutor da USP que coordenou estudo inédito encomendado ao Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo pelo Blue Keepers, projeto ligado à Plataforma de Ação pela Água e Oceano do Pacto Global da ONU no Brasil, deu um panorama geral e falou da importância da pesquisa e governança de políticas públicas relacionadas à proteção dos oceanos.
Maitê Padovani Leite, Gerente de Água e Oceano do Pacto Global da ONU no Brasil, apresentou os resultados do Blue Keepers, dando ênfase à fase 2 do projeto, que se inicia agora no mês de agosto, no Rio de Janeiro.
“Estamos na Década dos Oceanos e o Brasil tem e deve ter cada vez mais protagonismo no tema. As empresas são parte do problema e devem ser parte da solução. Temos um longo caminho a seguir para criar soluções não somente em áreas costeiras do Brasil. E tudo isso é para já”, diz Carlo Pereira, CEO do Pacto Global da ONU no Brasil, que abriu o evento, conduzido também por Pedro Saad, da Editora Brasileira, Produtora Brasileira e World Observatory.
O Blue Keepers é um projeto de combate e prevenção ao lixo no mar do Pacto Global da ONU no Brasil e que traz a bordo empresas comprometidas com o ODS 14; municipalidades; e sociedade civil organizada atuante no tema. O projeto atua como uma ferramenta de planejamento e execução de ações diagnósticas e soluções por meio de parcerias entre os setores público e privado, em alinhamento com o Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar (PNCLM) e a recém-lançada Resolução da ONU Meio Ambiente pelo Fim da Poluição por Plásticos. Realizado o diagnóstico Brasil, o projeto inicia ações locais começando no segundo semestre de 2022.
A Confraria ESG – Oceano teve como objetivo estimular na alta liderança um ambiente de colaboração para escalar impacto positivo entre empresas, além de estimular uma visão de colocar as empresas no centro da discussão, por meio de redesenho de materiais de produtos que estão no mercado, e que também é uma das soluções previstas para serem apresentadas pelo projeto Blue Keepers.