Quase 3 bilhões de pessoas no mundo não têm acesso a água potável e sabão

Webinar Covid-19 e ODS 6 discute a promoção de água e saneamento no combate a pandemia

Abril de 2020 - A falta de água e saneamento coloca bilhões em risco de contaminação por coronavírus. De acordo com recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre medidas de proteção, a lavagem de mãos é uma defesa básica de primeira linha, sendo a forma mais eficaz de prevenir a propagação da COVID-19. Entretanto, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), quase 3 bilhões de pessoas no mundo não tem acesso a água potável e sabão, itens de proteção básicos. Para discutir estes desafios, a Rede Brasil do Pacto Global promoveu nesta quinta-feira (23) o webinar COVID-19 e ODS6: A importância do saneamento básico para o combate ao coronavírus.

A iniciativa reuniu especialistas de diversas instituições para discutir como podemos garantir o acesso à água potável e saneamento adequado às milhões de pessoas no Brasil que não possuem acesso a esses direitos básicos. Também foi discutido o que as empresas podem fazer com o objetivo de colaborar para minimizar o risco ao qual a população mais vulnerável está exposta, causado pela falta de infraestrutura de saúde e saneamento adequadas para lidar com a propagação do vírus. 

Édison Carlos, presidente executivo do Instituto Trata Brasil, apresentou uma visão geral sobre o cenário atual do saneamento no país e os impactos no controle da COVID-19. Ele foi seguido pela Profª. Drª Ana Freitas Ribeiro, médica sanitarista e epidemiologista do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, que deu uma visão geral de caráter técnico sobre a covid-19. De acordo com a especialista, estudos já realizados não mostraram evidência da presença do vírus em águas superficiais ou subterrâneas, nem a transmissão por ingestão de água. Ainda assim, algumas medidas devem ser tomadas para manter a segurança do abastecimento de água, tais como: proteção da fonte da água; tratamento no ponto de distribuição, coleta e consumo; filtração e desinfecção; armazenamento seguro e limpeza regular das caixas d´água.

Marina de Castro Rodrigues, coordenadora de Responsabilidade Social Corporativa da Aegea Saneamento, destacou as ações da empresa no combate à pandemia. “Adotamos uma série de recomendações de saúde e segurança para os colaboradores que precisam estar nas ruas para manter o nosso serviço que é essencial”, explicou. “Colaboramos com a população e os órgãos públicos dos municípios onde operamos por meio de ações como a desinfecção de espaços de grande circulação e doações de alimentos e produtos de higiene para população vulnerável nesse momento de crise”.

Já Renata Ruggiero Moraes, diretora-presidente do Instituto Iguá de Sustentabilidade, falou sobre o “Papel das Ações Coletivas no combate à COVID-19”. Renata citou a iniciativa que o Instituto vem desenvolvendo, chamada Aliança Água + Acesso, uma aliança formada por 14 organizações no país para ampliar o acesso à água em áreas rurais, com atuação em 3 frentes: infraestrutura para acesso e tratamento; modelos autossustentáveis de gestão comunitária; e fortalecimento da causa e do ecossistema.

Rodolfo Sirol, presidente do conselho da Rede Brasil do Pacto Global, apresentou as ações da frente Pacto contra a Covid e do coletivo Covid Radar.

Confira abaixo o webinar na íntegra:

 

Confira nossa programação de webinars do mês de agosto
Novas organizações signatárias da Rede Brasil do Pacto Global
Ações coletivas da Rede Brasil são listadas em hub internacional de iniciativas anticorrupção

NOSSOS PARCEIROS

APOIADORES INSTITUCIONAIS

Grupo Boticário
MRV