Periferias urbanas, assentamentos irregulares e comunidades rurais são mais vulneráveis à Covid-19

Falta de água potável e saneamento básico impede medidas simples de prevenção de contágio

Abril de 2020 - A falta de acesso à água e saneamento básico é um dos principais entraves às medidas preventivas de contaminação pelo coronavírus, deixando milhões de brasileiros em risco. Neste sentido, periferias urbanas, assentamentos irregulares e comunidades rurais são os mais vulneráveis. Na sexta-feira (17), a Rede Brasil do Pacto Global promoveu o webinar Perspectivas de especialistas da área de recursos hídricos sobre os impactos do COVID-19 no Estado de São Paulo. Participaram Benedito Braga, presidente da Sabesp; Francisco Carlos Castro Lahóz, Secretário-Executivo do Consórcio PCJ; e Telma Rocha, Responsável Regional do Programa de Acesso a Água e gestora da equipe Cidades Sustentáveis da Fundación Avina.

“O saneamento sempre esteve muito ligado à saúde, contribuindo para esta de várias formas, desde a higiene até a coleta de esgoto, passando pela distribuição de água potável e o combate às doenças de veiculação hídrica, mas temos grandes desafios nas áreas de ocupação informal, onde há grande dificuldade de instalação de redes e onde estamos investindo através de programas como o Água Legal e Se Liga na Rede para atender as populações mais carentes”, afirma Braga.

Confira abaixo o webinar completo:

 

Acesse aqui a lista de webinars do projeto Quarentena com o Pacto.

Confira nossa programação de webinars do mês de agosto
Novas organizações signatárias da Rede Brasil do Pacto Global
Ações coletivas da Rede Brasil são listadas em hub internacional de iniciativas anticorrupção

NOSSOS PARCEIROS

APOIADORES INSTITUCIONAIS

Grupo Boticário
MRV