Organização:
Plataforma Verde

Região:
Sudeste

ODS Principal:
Cidades e Comunidades Sustentáveis

Outros ODS:
12

Controle e segurança no gerenciamento ambiental (Finalista do Prêmio ODS) - Plataforma Verde

 

A tecnologia de blockchain se popularizou como uma forma de garantir a segurança e o controle de transações financeiras que utilizam moedas virtuais – as chamadas bitcoins. O que poucas pessoas sabem é que ela também pode ser utilizada na área de tecnologia ambiental. Uma das iniciativas pioneiras nesse sentido foi levada adiante pela Plataforma Verde, um software que atua sob o conceito de blockchain como um serviço (ou BaaS, na sigla original em inglês). Ela utiliza processos de criptografia, rastreabilidade e compliance de informações no gerenciamento de resíduos sólidos e indicadores ambientais, possibilitando às empresas usuárias controlar a geração interna de materiais, atentar de forma mais precisa aos requerimentos das legislações pertinentes e administrar melhor o fluxo financeiro – além de rastrearem toda a atividade de descarte e destinação.

As informações são validadas e complementadas com dados dos diferentes participantes da cadeia de descarte de resíduos. Os resultados são mensurados em tempo real, possibilitando uma melhor gestão de riscos – o que contribui para promover a governança e a melhora do planejamento. São asseguradas a integridade e a segurança dos dados, além de evitar que resíduos sejam destinados ao mercado paralelo. A ferramenta também possibilita a redução dos gastos com a coleta pública do lixo, colaborando para as ações de zeladoria do município.

 

Resultado

Ao se aplicar a tecnologia em cooperativas, os resultados sociais e ambientais foram consideráveis: a destinação dos resíduos para receptores licenciados aumentou de 28% para 97%. Em indústrias, a geração de resíduos apresentou uma redução de 22% a 24%. A eficiência da coleta por transportadores também apresentou melhora de 30%, em média. Esses resultados mostram que o emprego do conceito de blockchain na área de tecnologia ambiental é bastante promissor. Um levantamento feito pela empresa junto à Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb) da cidade de São Paulo mostrou que há cerca de 160 mil empresas que são consideradas grandes geradoras de resíduos, além de centenas de transportadores, recicladores etc. – o que dá uma amostra do potencial de utilização da Plataforma Verde.

Empresa desenvolve projetos e repensa formatos após participação no Ambição pelos ODS
SPIC Brasil assume compromisso com 100% transparência
Eletrobras avança no atingimento de suas metas alinhadas aos ODS e amplia seus compromissos com a sustentabilidade
Igualdade de gênero e incentivo à diversidade
A jornada de integração dos ODS da Afya impulsiona o valor e crescimento da empresa
Controle da “ecotoxicidade” de produtos enxaguáveis: Ferramenta para medir o impacto ao meio ambiente dos produtos enxaguáveis. 
Participação feminina (Inova 2030)
Controle de embalagens (Inova 2030)
Empreendimento amazônico (Inova 2030)
Areia reutilizável (Inova 2030)
A energia do cacau (Inova 2030)
Reforma residencial de baixo custo (Inova 2030)

NOSSOS PARCEIROS

APOIADORES INSTITUCIONAIS

AEGEA
Ambipar
Klabin
MRV