Organização:
Klabin

Região:
Sul

ODS Principal:
Fome Zero e Agricultura Sustentável

Outros ODS:
1, 8, 17

Campo mais sustentável (Finalista do Prêmio ODS) - Klabin

O desenvolvimento da agricultura familiar no Brasil pode ser incentivado por meio da disseminação de informações que permitam aos produtores planejarem de forma sustentável o uso de suas propriedades, aprendendo técnicas adequadas, conhecendo mais sobre o impacto de suas atividades sobre o meio ambiente e utilizando ferramentas tecnológicas e gerenciais que possibilitem o futuro do negócio. O Programa Matas Sociais: Planejando Propriedades Sustentáveis, desenvolvido pela Klabin e aplicado nos municípios paranaenses de Imbaú, Ortigueira, Reserva e Telêmaco Borba, auxilia os produtores nas diversas etapas de sua atividade e os aproxima de ações de venda de alimentos – incluindo a comercialização de cestas de produtos orgânicos, que são entregues a domicílio para residências de Telêmaco Borba.

A iniciativa baseia-se em quatro frentes: a diversificação da base produtiva; a capacitação dos produtores rurais, com acesso a novas tecnologias e incentivo a medidas que impactem menos o meio ambiente e que tenham mais potencial produtivo; a adequação das propriedades rurais à legislação federal; e o planejamento e implementação de projetos de restauração de matas ciliares e de reservas legais (paisagens produtivas). Para levar à frente essas atividades, a Klabin atua em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a The Nature Conservancy (TNC) e a Associação de Preservação do Meio Ambiente e da Vida (Apremavi), além de formar grupos interdisciplinares com pesquisadores de universidades. 

 

Resultado

Um total de 335 produtores participaram de mais de 90 ações de capacitação – como a conversão para produção orgânica em 20 propriedades. Foram também realizadas atividades de adequação ambiental em 425 propriedades, resultando na conservação e restauração de 120 hectares de áreas de preservação permanente (APPs) e reservas legais, de 25 hectares de sistemas agroflorestais, e de 16 hectares de paisagismo. Houve ainda o plantio de 180 mil mudas nativas, 400 visitas de monitoria e o CAR de 690 propriedades em Imbaú e outras 1.888 em Ortigueira.

Projetos para mudar o mundo (Finalista Prêmio ODS)
Vida nova para as matérias-primas (Finalista do Prêmio ODS)
Estímulo à imaginação (Finalista do Prêmio ODS)
Preservação ambiental na sala de aula (Finalista do Prêmio ODS)
Contra a exploração sexual (Finalista do Prêmio ODS)
Valorização da neurodiversidade (Finalista do Prêmio ODS)
Educação para a sustentabilidade (Finalista do Prêmio ODS)
Controle e segurança no gerenciamento ambiental (Finalista do Prêmio ODS)
Plástico limpo e seguro (Finalista do Prêmio ODS)
O desafio do lixo eletrônico (Finalista do Prêmio ODS)
Acessibilidade e inclusão (Finalista do Prêmio ODS)
O poder das finanças locais (Finalista do Prêmio ODS)